sábado, 20 de abril de 2013

Coronel da PM é preso por embriaguês ao volante após causar acidente






Sergipe





video
Após muita adulação o coronel é conduzido


Essa publicação é um pouco estranha ao nosso blog, cuja finalidade
é mostrar aos leitores as ações heróicas de nossos homens de farda que
não são reconhecidos pelos governantes, porém
temos que mostrar esse fato ruim por ter sido cometido pelo sub corregedor
 tenente coronel Sérgio que foi o militar que deu voz de prisão a 17 policiais militares que se recusaram a dirigir viaturas que estavam com a "documentação irregular" no 7º batalhão
e lutavam pelos mesmos direitos que ele também se beneficiou.

O tenente coronel Sérgio da policia militar de Sergipe foi detido nesta quarta-feira (17) após se envolver em um acidente de trânsito na av. Pedro Calazans
zona centro da capital, ele colidiu seu veículo astra no fundo de uma hi lux, no momento 
da colisão e da prisão o tenente coronel estava em visível estado de embriaguês, chegou a cair, e
portava uma arma de fogo, 
 felizmente não aconteceu um mau maior, o tenente coronel só foi detido após a chegada de um coronel, pois isso só poderia ser feito por outro oficial de patente superior, sendo que a equipe 
da radio patrulha que chegou no local da ocorrência nada pode fazer a não ser solicitar o 
apoio do corregedor coronel Lobo que o conduziu ao quartel central e em seguida a
delegacia plantonista onde foi autuado com base na lei seca, após pagar uma fiança de dois
salários mínimos, uma fiança muito generosa tratando-se de um coronel nesta situação e que ganha dez vezes esse valor.

O tenente coronel Sérgio além do pagamento
da fiança onde se dá o direito de responder o processo em liberdade também deverá pagar
uma multa de R$1.900,00 e responderá um processo disciplinar na corporação.




quinta-feira, 11 de abril de 2013

Polícia prende acusados de assaltar agências do Banese e Itaú em Aracaju

Dois dos quatro acusados de assaltar uma agência do banco Itaú, da avenida Hermes Fontes, e outra do Banese, do bairro Santo Antônio na última semana, em Aracaju, foram presos nesta quarta-feira, 10, durante uma operação que reuniu 50 integrantes da Polícia Civil e da Polícia Militar. Durante as investigações e buscas também foram apreendidas armas, coletes, dinheiro, carros e material para preparar drogas para a venda. Ainda foram identificados os outros dois assaltantes que integram a quadrilha. Todos têm passagem em delegacias de Sergipe por assalto.
Os dois já capturados são da mesma família. O autônomo Dalmo dos Santos Souza, 38 anos, e o seu filho, de 16 anos de idade, foram detidos no bairro Getúlio Vargas, na capital. Eles são naturais de Igreja Nova (AL), mas já residiam em Sergipe há vários anos. O garoto, que já esteve internado no Cenam, era o responsável por dirigir o carro que transportava os assaltantes, enquanto o pai, que está em liberdade condicional do presídio de São Cristóvão, dava segurança armada ao grupo em uma motocicleta.



Os outros dois responsáveis por entrar nas agências também são ex-presidiários. O autônomo Abimael da Silva Borges, 25, e o mecânico Josinaldo da Purificação Santos, 36, naturais de Fortaleza (CE) e Itabaiana (SE), respectivamente, são vistos nas imagens do sistema interno de câmeras dos bancos, utilizando capuzes, coletes anti-balísticos, e portando pistolas e metralhadora. Ambos estão foragidos, mas a PM e a PC encontraram objetos e armas em suas casas e seguem procurando os dois.
 
 
De acordo com o delegado Flávio Albuquerque, a quadrilha, provavelmente, tem entre cinco e seis integrantes e não é especializada em um único tipo de crime. “Pelo material apreendido constatamos que esta quadrilha age tanto no mundo do tráfico como em assaltos a bancos. É o tráfico se unindo com assaltantes para garantir fundos para financiar a compra de entorpecentes”, destacou. 
O comandante geral da Polícia Militar, coronel Maurício Iunes, ressaltou a participação de um adolescente de 16 anos no assaltos aos dois bancos. “O absurdo é saber que este adolescente participou dos crimes com o próprio pai. Era o menor que dirigia o veículo, enquanto Abimael e Josinaldo entravam nos bancos rendiam os clientes e tomavam o dinheiro dos caixas”, destacou.


AS APREENSÕES

As ações mais recentes do grupo são um assalto ao Itaú e ao Banese. Na agência do banco particular, três dos acusados invadiram o espaço armados na terça-feira, 9, e fugiram levando dinheiro, armas e coletes dos dois vigilantes que trabalhavam na agência. Na sexta-feira, 5, eles assaltaram um carro forte de uma empresa de segurança que atende o banco estadual, rendendo os seguranças do veículo quando abasteciam uma agência no bairro Santo Antônio.

Parte do dinheiro, cerca de R$ 7 mil, foram recuperados com Dalmo e o filho, além dos três coletes anti-balísticos e as armas. Já nas residências de Abimael e Josinaldo, foram localizados o restante do armamento e material para preparar entorpecentes para a venda: prensa para preparar os pacotes maiores de maconha e cocaína e ainda cápsulas para produzir pequenas porções de cocaína. 
Ao todo, foram apreendidas três pistolas três pistolas (uma de calibre 380 e duas do calibre 40), uma metralhadora Famae de calibre 40 e um revólver calibre 357, além de dezenas de munições e carregadores. Também foram recolhidos três carros: um Volkswagen Gol, de placas OEM-2226 e cor cinza; um Fiat Uno azul, de placas OEL-8458; e um Volkswagen de cor prata e placas NMN-2214.



Fonte: ssp/se